segunda-feira, 24 de maio de 2010

Pra você.

Sabe, parece tão difícil explicar o que é, como é, é inexplicável e sempre será, isso é fato, mais vou tentar falar um pouco de como eu me sinto.
Meu coração explode e esbanja felicidade ao te ver, e quando te abraço então? O mundo parece parar, o mundo pára em cada abraço seu, e pararia eu o mundo pra abraçar-te o resto da minha vida.
Meu olhar e meu sorriso não disfarçam nada, não disfarçam que é lindo o que eu sinto, que é incontrolável, interminável, inevitável não sentir. Ouvir sua voz, mesmo por telefone já me desfalece, já faz do meu dia completo, significativo. Gosto do seu cheiro, do seu jeito, do seu falar, ah como gosto de te ouvir falar, gosto como me olha, lindo é o brilho que tem seus olhos, sem igual.
Trocaria tudo, e passaria o dia rindo com você, eu amo rir com você, é tanta coisa sem graça, absurdos e outras coisas mais, mais rir com você é a melhor coisa.
Sabe, tenho medo que se vá, tenho medo de não te ter, de não ter quem tocar, quem abraçar, não ter a quem recorrer, a quem reclamar da vida, e também rir das coisas boa da vida, não ter por quem se preocupar, por quem ficar ansiosa, na espera.
Quero você assim, desse jeito, sem por e nem tirar, quero você assim, com essas qualidades e defeitos, com toda essa sensibilidade, com essa força de vontade, é esse seu Eu, que me faz te querer mais e mais.
É isso ai dentro de você que me faz não desistir de nada, que me faz ir além, e muito mais além.
Já nem sei mais o que sou, quem sou, me sinto focada, interligada em tudo que envolva você, tudo me faz querer só você.
Quero você aqui comigo, hoje, amanhã, agora e sempre.
No fim, eu me sinto assim, sendo eu mesma, só que com mais amor, mais boba, mais feliz, mais boba, mais feliz, mais boba e mais feliz.
(Larissa Lais)

2 comentários: