quinta-feira, 10 de junho de 2010

Falta que faz.

Ando tão sem inspiração, inconstantemente me vêm algo em mente, mas que num breve piscar de olhos, voa junto com o vento.
Estranho, muito estranho. Sinto como se algo me faltasse, como se um pedaço de mim houvesse sumido, mais o que? Pra onde?
Entre minha razão e minha emoção há uma grande fenda, é tudo tão vazio, úmido, escuro, e tão sem; vida.
Mais eu estou bem, nada bloqueia um pensamento positivo, nunca deixo de pensar positivo nem nos meus piores momentos. Passo o dia a pensar, me vêm tanta coisa em mente, ainda rio com lembranças passadas, penso também nos meus arrependimentos, eu sabia que aquela bebida com pêra não ia cair bem.
Quero e exigo o meu Eu de antes, com todas aquelas pirações, inspirações, e com aquele coração de pedra, aquela que raramente permite uma aproximação, aquela amiga ativa, que participa, não essa que senta no canto e lá fica, procurando respostas pro que não existe, nunca existiu.
Muita coisa mudou, nao tive nem tempo dê me preparar, uma mudança irremediável, uma mudança vasta, não permitida.
Uma coisa percebi, que meu pensamento antes de dormir é o mesmo de quando acordo, que vêm sendo o mesmo de alguns dias, semanas e meses atrás, e continuará sendo de alguns dias, semanas e meses adiante.
(Larissa Lais)

Nenhum comentário:

Postar um comentário